segunda-feira, fevereiro 12, 2007

It's really possible to die.

"Importava? Ela se perguntou, caminhando para Bonde St..Importva que ela devesse, inevitavelmente, cessar totalmente? Tudo continuaria sem ela. Ela se resentia disso? Ou, não seria, talvez, um consolo acreditar que a morte terminava tudo absolutamente? É possível morrer. É realmente possível morrer."

[As Horas]

2 comentários:

Divorciado disse...

tô te linkando.
Abraços

Isaac disse...

Depois de muito protelar, há pouco tempo assisti a este filme: o breve trecho me devolveu àquela atmosfera quimérica, densa e reflexiva.