domingo, junho 18, 2006

Lolita. Lo-li-ta.

Lolita, luz de minha vida, labareda em minha carne.

Minha alma, minha lama. Lo-li-ta: a ponta da língua descendo em três saltos pelo céu da boca para tropeçar de leve, no terceiro, contra os dentes. Lo. Li. Ta.

Pela manhã ela era Lô, não mais que Lô, com seu metro e quarenta e sete de altura e calçando uma única meia soquete. Era Lola ao vestir os jeans desbotados. Era Dolly na escola. Era Dolores sobre a linha pontilhada. Mas em meus braços sempre foi Lolita.

[ Vladimir Nobokov ]

5 comentários:

Sinuhe disse...

Nunca foi! S.

Aninha disse...

Lolita.
Amo-te.

[Filipe] disse...

Colocando só a primeira página do livro você não vai me convencer que está lendo! rs
Gosto dessa citação até. Esses russos sabem mesmo escrever. :)

Maiá disse...

Lindo!!!
E foda!!!

Renata [llunattica] disse...

Nossa, eu amo o filme. A menininha atrevida, pele clarinha, lábios pintados com o batom de cor vermelha, desejo.

Ah, muito bom.

Estou com saudade... Bijo´s, meu lindinho :)